COLUNISTAS

Vitória, a Águia Azul que brilha no Futebol Capixaba

Essa é uma das histórias que mais gosto de ler em meus arquivos. A viagem que fiz ao Espírito Santo no ano de 2007. Claro que o 'Doido por futebol' visitou diversos estádios e clubes do mundo da bola neste passeio.
 
Cada visita tem sua história, sua magia, nesta que fiz e conheci o estádio Salvador Venâncio da Costa, casa do Vitória Futebol Clube, time de ponta no Futebol Capixaba, porém sem muita tradição fora do seu estado não foi diferente.
 
O dia estava nublado, sem condições para ir à praia, já é uma desculpa para visitar outros pontos turísticos, para um 'Doido por Futebol', pontos turísticos são estádios.

Na visita, conversei com o diretor de Marketing do Vitória, Antonio Perovano, que me levou para conhecer o clube, passando pelas piscinas, sala de troféus, sede social, e claro, o gramado e arquibancada do estádio.
 
Contou um pouco sobre a história do time, projetos que estava colocando em prática naquela época, dos problemas financeiros e o sonho de ver o Vitória disputando competições contra os grandes do Brasil, sonho que até hoje não aconteceu, mas não é só com Alvinil esse problema e sim com a realidade de diversos clubes brasileiros.  
 
A resenha continuou e ele falou de jogadores que vestiu a camisa da Águia Azul, um deles foi Paulo Victor, goleiro ex-Fluminense, com participação na Copa do Mundo de 1986, com a Seleção Brasileira.
 
Mas o ídolo dos torcedores, nome que está marcado na história do clube, foi o ponta direita Morango, segundo um torcedor (Avelino Silveira) que conheci também nesta viagem, quando estava na praia de Camburi.
 
No Futebol Capixaba, a Taça Cidade de Vitória tinha peso como o estadual, era uma competição municipal, mas com grande valor. O Alvinil amargava um jejum de títulos, que se explica em parte, pelo fato de o clube ter priorizado a construção do seu estádio. Porém, em 1972, Morango marcou dois gols, no terceiro e decisivo jogo contra o rival, Rio Branco, tirando o time da fila.
 
Avelino contou que estava neste jogo e Morango foi levado nos braços pelos torcedores até a sede do clube, onde a festa Azul e Branco tomou conta da cidade durante três dias.
 
O Vitoria Futebol Clube foi fundado no dia 1º de outubro de 1912, sendo o primeiro clube a se tornar profissional no estado. O time acumula dez conquistas do Campeonato Capixaba, três da Copa Espirito Santo e oito da Taça Cidade de Vitória
 
O Estádio Salvador Venâncio da Costa, conta hoje, com capacidade para 3 mil pessoas, mas seu recorde foi de 7 mil pessoas, no jogo Vitória e Estrela, duelo com triunfo da Águia por 3 a 1, no dia 9 de abril de 2006. Jogo também lembrado pelo Sr. Avelino, como um dos mais emocionantes que ele presenciou.


 
 
 
 
                                                                               

 Por: Edney Andreotte
                                                                                           
                                                                         





VEJA TAMBÉM



COLUNISTAS  |   10/02/2022 21h32





COLUNISTAS  |   08/09/2021 17h54


COLUNISTAS  |   24/06/2021 17h20